Inexoravelmente

abril 5, 2009

A triste saga (ou seria sina) do cliente da Telefônica – Capítulo 1

Filed under: Histórias de consumidor,Rant — oldbastard @ 1:36 am
Tags: ,

Capítulo 1 – “Não vendemos café com leite. Primeiro o senhor tem que comprar o leite e só depois levaremos o café pro senhor”.

 

Pois então, resolvemos partir pra ação e entramos em contato com o serviço de atendimento ao cliente.

Aquela lenga lenga. Disque isso pra aquilo, disque aquilo pra isso, fale se você quer isso ou aquilo, desculpe não entendi, etc, etc. Uns 10 ou 15 minutos depois veio o indefectível “estamos transferindo sua ligação para um de nossos atendentes”, que é óbvio se segue de minutos de musiquinhas insossas ou de propagandas sobre produtos que não te interessam.

Chegou no atendente.

Bom dia, nome, cpf, como posso ajudar.

Achando que iria fazer algum sentido, pedi uma linha telefônica e o Trio telefônica (Speedy, TV e ligações livres de fixo pra fixo).

Atendente responde que não é possível solicitar o Trio sem uma linha telefônica instalada.

Achando que ele não entendeu repito: Mas eu estou pedindo uma linha.

Ele tendo certeza de que era eu que não estava entendendo: Eu sei senhor, mas é que a sua linha telefônica tem que estar instalada pra que o pedido do Trio possa ser efetuado. Não posso fazer o pedido se não tiver uma linha já instalada em seu endereço.

Silêncio desconfortável.

Eu já meio de bico: Quer dizer que não dá pra pedir tudo de uma vez? Eu vou mesmo ter que esperar pelo menos uma semana pro telefone ser instalado pra depois pedir o Trio e aí esperar mais pelo menos uma semana pra ele ser instalado, isso se não acontecer nenhum imprevisto?

Atendente demonstrando que a Telefônica investe pesado em treinamento: Isso mesmo.

Eu, pensando “aonde eu estava com a cabeça quando pensei que tudo correria smoothly”: Tudo bem então, vamos fazer o pedido.

Segue uma mais ou menos longa entrevista de cadastro que termina com o atendente perguntando qual tipo de linha eu queria.

Sem pensar muito pergunto quais são as disponíveis…

10 ou 12 minutos de informações sobre minutos e cartões da economia e outras coisas menos relevantes, percebo que o cara está entediado lendo a telinha e eu estou entediado ouvindo, então resolvo perguntar o óbvio.

Eu: Escuta, mas qual dessas linhas é compatível com o Trio, pois a minha intenção é instalar o Trio.

Atendente: Somente a linha clássica senhor.

Eu: Então é essa que eu quero.

De repente, num raro lampêjo de lucidez, resolvo perguntar algo de maior relevância.

Eu: Escuta, só me ocorreu agora, tem como você checar aí se o Trio está disponível na minha região?

Atendente: Não senhor.

Eu: Ahmmm… Mas se eu quero a linha pro Trio, se não existir disponibilidade vou ficar na mão. Como faço pra descobrir se existe a disponibilidade na minha região?

Atendente: Acho que o melhor é o senhor ir numa loja da Telefônica aí na sua cidade.

Eu: Ok, obrigado.

Atendente, uma fração de segundo antes de eu desligar: E a linha, o senhor vai querer?

Eu: Não sei. Vou primeiro passar na loja da cidade pra ver se existe a disponibilidade. Até logo.

 

Produtivo, né?

Acho que talvez esse tenha sido o contato menos problemático até agora.

Se possível continuo amanhã com o capítulo 2, que deve ter como subtítulo “É que o nosso forte é a venda de linhas telefônicas”.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.